CPI do Apagão faz vistoria em Aeroporto de Jacarepaguá

Uma comissão de parlamentares da CPI do Apagão Aéreo realizou uma vistoria nesta segunda-feira, 10, no Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio, após denúncias de associações de moradores. Os grupos alertaram sobre a construção de um hospital particular de cinco andares nas proximidades da pista e a existência de uma empresa que pretendia operar vôos regulares para o aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo. O superintendente da Infraero Leste, Pedro Azambuja, que acompanha os parlamentares informou que a estatal emitiu parecer contrário a construção do hospital. Segundo ele, a empresa pediu autorização à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) de vôos regulares para o Aeroporto Santos Dumont e o pedido foi negado. "Se for construído um hospital de cinco andares muito próximo à cabeceira e o aeroporto opere com vôos regulares, a tendência é surgir um novo Aeroporto de Congonhas", diz o deputado Doutor Ubiali (PSB-SP), da CPI. "Não se pode esquecer que este já é o 12º aeroporto em pousos e decolagens do país", disse o deputado. A Infraero informou que apenas táxis aéreos, jatos e aeronaves de pequeno porte operam em vôos eventuais no Aeroporto de Jacarepaguá. À tarde a comitiva liderada pela presidente interina da CPI do Apagão Aéreo, deputada Solange Amaral (DEM-RJ), visitará o Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão).

PEDRO DANTAS, Agencia Estado

10 Setembro 2007 | 13h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.