Criminosas forçam aposentada a tomar empréstimo

Ameaçada, aposentada teve de entregar R$ 2.400 sacados pelo caixa eletrônico

Clarissa Thomé,

30 de agosto de 2007 | 23h19

A aposentada E. L. R., de 66 anos, permaneceu por cerca de duas horas refém de duas mulheres, na tarde desta quinta-feira, em São Gonçalo, no Grande Rio. As mulheres, que aparentavam ter 50 e 40 anos, ameaçavam seqüestrar a neta da aposentada. A vítima foi obrigada a fazer um empréstimo de R$ 2.400, numa agência do Banco Real, e entregar o dinheiro para as criminosas. E.L.R foi abordada num ponto de ônibus pela mulher mais velha. Ela puxou conversa e perguntou sobre a família de E. Depois de alguns instantes, a mais nova das criminosas se aproximou e anunciou o assalto. Ela fez ameaças à neta da aposentada. E.L.R entrou num ônibus acompanhada das assaltantes e seguiu para a agência. "Uma delas ficou do lado de fora da agência e a outra entrou com minha mãe. Elas pegaram o empréstimo no caixa eletrônico e depois fizeram três saques: dois de R$ 1 mil e um de R$ 450. Numa das vezes não conseguiram tirar o dinheiro e pediram ajuda à funcionária do banco", contou a secretária M.G, filha da vítima. Só então, a aposentada foi liberada pelas criminosas. A secretária acredita que sua mãe tenha sido vítima por ser idosa e ter direito ao empréstimo consignado com desconto em folha. "É um absurdo que você possa pegar um empréstimo numa máquina, sem assinar nada, sem apresentar nenhum documento", afirmou. O caso foi registrado na 72.ª Delegacia de Polícia (São Gonçalo). A polícia vai requisitar as fitas do banco para tentar identificar a criminosa.

Tudo o que sabemos sobre:
Rioviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.