Criminosos invadem prédios do Minha Casa Minha Vida, no Rio

200 pessoas ocuparam apartamentos que já tinham sido sorteados e seriam entregues em dois meses para famílias de baixa renda

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2014 | 13h22

RIO - Um grupo de traficantes armados invadiu um conjunto habitacional de 11 prédios, construído dentro do programa Minha Casa Minha Vida, em Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro, neste domingo, 9. Eles foram seguidos por cerca de 200 pessoas, que ocuparam alguns dos 240 apartamentos. Os imóveis já haviam sido sorteados e seriam entregues em dois meses para famílias com renda de até 3 salários mínimos.

A invasão foi registrada na 31.ª Delegacia de Polícia Civil (Ricardo de Albuquerque). Policiais do 41º Batalhão de Polícia Militar (Irajá) estiveram no local. A construtora responsável pela obra e a Caixa Econômica Federal entrarão na Justiça com ações de reintegração de posse. 

Em abril, o Ministério das Cidades anunciou a criação de uma força-tarefa para coibir a atuação de milícias e traficantes em empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida em todo o País. Há casos de cobrança de "taxas de segurança", criminosos armados nos condomínios, corte do fornecimento de água e luz, como forma de pressionar moradores, despejos irregulares e revenda dos apartamentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.