Leo Correa / AP
Leo Correa / AP

Crivella decreta estado de calamidade pública no Rio de Janeiro em razão das chuvas

Texto publicado no Diário Oficial do município diz que governo adotará de forma imediata 'medidas que se fizerem necessárias' para 'combater situações emergenciais'

Jéssica Otoboni, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2019 | 06h31

SÃO PAULO - O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, decretou estado de calamidade pública na cidade em razão do volume de chuvas que atingiram a região e provocaram a morte de 10 pessoas. A informação foi publicada no Diário Oficial do município desta quinta-feira, 11.

O texto afirma que a decisão foi tomada "considerando que as fortes chuvas que atingiram o município nos últimos dias resultaram em enchentes e deslizamentos em encostas que colocam em risco inúmeras habitações, expondo a risco de morte considerado contingente de pessoas, além de danos materiais, ambientais e prejuízos econômicos".

O documento diz ainda que o governo adotará de forma imediata "medidas que se fizerem necessárias" para "combater situações emergenciais". "Concorrem como critérios agravantes da situação de anormalidade as previsões de recorrência de precipitações pluviométricas de grande monta até o fim do mês em curso, a vulnerabilidade da população local e do cenário afetado."

Três dias após o temporal que atingiu o Rio de Janeiro, alguns locais ainda seguem completamente alagados, com moradores ilhados. Na quarta-feira, Crivella disse que pretende editar decreto com o novo protocolo a ser seguido pelos órgãos municipais em situações de emergência provocadas por forte chuva na cidade. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.