Dentista é baleada durante suposto arrastão na Linha Amarela

Entretanto, policiais afirmaram que o tiro teria partido de um confronto entre os PMs e bandidos na região

EFE

25 de abril de 2009 | 05h29

A dentista Cláudia Sany Lima Saccoli, de 36 anos, foi baleada, por volta das 18h30 desta sexta-feira, no momento em que trafegava na pista sentido zona oeste da Linha Amarela, próximo da Favela Vila do João, uma das que formam o Complexo da Maré, na zona norte do Rio.

 

Policiais do Batalhão de Policiamento de Vias Especiais (BPVE) afirmaram que o tiro teria partido de um confronto entre os PMs e bandidos suspeitos de roubar dois caminhões na região. Já a Polícia Civil recebeu informações de que Cláudia foi baleada no momento em que um grupo de criminosos realizava um arrastão contra motoristas na Linha Amarela.

 

A vítima foi encaminhada pelo marido, que estava em outro carro, ao Hospital Souza Aguiar, onde passou por cirurgia. A reportagem do estadão.com.br entrou em contato nesta madrugada de sábado, 25, com a 21ª Delegacia, de Bonsucesso, onde o caso foi registrado, mas o policial civil de plantão afirmou que desconhecia o ocorrido.

Tudo o que sabemos sobre:
RIOBALA PERDIDALINHA AMARELA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.