Dilma inaugura obra inacabada no Aeroporto Internacional do Galeão

Reforma dos terminais 1 e 2 custou R$ 354,75 milhões, mas ainda não está concluída e não ficará pronta para a Copa

Felipe Werneck, O Estado de S. Paulo

01 de junho de 2014 | 09h52

RIO - A presidente Dilma Rousseff (PT) participou na manhã deste domingo, 1º, da inauguração oficial da nova área de embarque internacional do terminal 2 do Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro. A reforma dos terminais 1 e 2 do Galeão custou R$ 354,75 milhões, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), mas está inacabada e não ficará pronta para a Copa do Mundo.

A assessoria da Presidência impediu o acesso de repórteres - apenas cinegrafistas e fotógrafos puderam entrar no local e acompanhar a "visita inaugural".

As obras no Galeão começaram em 2008, mas a reforma atrasou. A nova área de embarque internacional inaugurada pela presidente é parte da ampliação do terminal 2 e está em funcionamento desde janeiro. No entanto, as obras no terminal 1 e no novo setor de desembarque internacional do terminal 2 continuam inacabadas e não ficarão prontas até a Copa. Vários trechos do Galeão estão cercados por tapumes.

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral Filho (PMDB) chegou ao aeroporto acompanhado do prefeito Eduardo Paes (PMDB) para participar da cerimônia.

Dilma ainda participará nesta manhã da inauguração do BRT Transcarioca em Madureira, na zona norte, e da entrega de 564 apartamentos no Complexo de Manguinhos, também na zona norte.

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.