Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Diretor de Instituto do Cérebro desaparece após deixar restaurante no Rio

Edival Silva de Matos, de 36 anos, foi visto pela última vez ao sair de um estabelecimento da Lapa na quinta-feira, 19; ausência foi notada por colegas de trabalho

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2017 | 14h16

RIO -  O diretor administrativo do Instituto Estadual do Cérebro, Edival Silva de Matos, de 36 anos, está desaparecido desde a noite de quinta-feira, 19, quando foi visto em um restaurante na Lapa, na região central do Rio. Desde então, não compareceu ao trabalho na sexta, 20, e continua desaparecido desde o início da tarde deste sábado, 21.

Como é natural da região Sul do País e mora sozinho no Rio, o diretor teve o seu desaparecimento notado por colegas de trabalho na sexta-feira, 20. Preocupados com a falta de notícias de Matos, eles registraram o desaparecimento na  Polícia Civil. O caso está sendo investigado pela  Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA).

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que "estão em andamento as investigações para esclarecer o paradeiro" de Matos, e que "no momento não é possível a divulgação de outras informações, para não prejudicar o trabalho investigativo".

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro [cidade RJ]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.