Foto: FABIO MOTTA/ESTADÃO
Foto: FABIO MOTTA/ESTADÃO

Diretor do Museu Nacional diz ser impossível estimar perda do acervo

Alexander Kellner afirmou, em nota oficial, que espera todo o apoio do governo federal diante do incêndio que consumiu as instalações do museu

Roberta Jansen, O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2018 | 09h49

RIO - O diretor do Museu Nacional/UFRJ, Alexander Kellner, afirmou há pouco, em nota oficial, que espera todo o apoio do governo federal diante do incêndio que consumiu as instalações do museu, o mais antigo do país, que completou 200 anos em junho passado.

"É uma enorme tragédia", disse. "A hora é de união e reconstrução." Kellner afirmou que ainda é impossível estimar a perda do acervo, de 20 milhões de itens.

"Infelizmente ainda não conseguimos mensurar o dano total ao acervo, mas precisamos mobilizar toda a sociedade para a recuperação de uma das mais importantes instituições científicas do mundo", disse.

A nota informa ainda que, recentemente, o museu aprovou junto ao BNDES um financiamento da ordem de R$ 21.7 milhões, que previa a aquisição de novos equipamentos para a prevenção de incêndios.



Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.