Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Dois policiais ficam feridos em favelas com UPPs no Rio de Janeiro

No Alemão, um PM foi atingido por estilhaços durante ataque; na Cidade de Deus, agente em patrulhamento foi baleado no ombro

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

21 de julho de 2015 | 10h44

RIO - Intensos tiroteios assustaram moradores do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, durante a  noite desta segunda-feira, 20. Um policial foi ferido por estilhaços, de acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), durante ataque de traficantes a uma patrulha da Polícia Militar na comunidade Nova Brasília. Segundo a CPP, o agente foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, zona norte.

Nas redes sociais, moradores relatavam tiros também nas localidades da Grota e Areal. Os disparos só cessaram por volta das 3h, na madrugada de terça-feira, 21. Ainda segundo eles, na tarde de segunda-feira, também houve troca de tiros e um veículo blindado da PM chegou a entrar na região da Grota. Não há informações sobre mais feridos nos tiroteios.

Ataque na Cidade de Deus. Na Cidade de Deus, comunidade da zona oeste que também tem uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), um PM foi baleado no ombro durante um patrulhamento na localidade do Brooklyn, na noite desta segunda-feira. Ele atendido no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste. Não há informações sobre seu estado de saúde.

Operação na Tijuca. Já no Morro da Formiga, na Tijuca, zona norte, outra comunidade com UPP, a Polícia Civil e PMs da UPP realizam uma operação para cumprir 30 mandados de prisão contra criminosos que atuam na favela. Até as 9h40 desta terça-feira, uma pessoa foi presa.


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.