Dois suspeitos morrem em confronto com a PM no Rio

Eles chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos; um jovem menor de idade, que também participou do confronto, tentou fugir e foi apreendido

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2018 | 19h11

 RIO - Dois suspeitos morreram após serem  baleados durante confronto com policiais militares na Avenida Brasil, em Barros Filho, na zona norte do Rio, na noite deste sábado, 30.

Eles chegaram a ser socorridos ao Hospital Municipal Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na mesma região, mas não resistiram aos ferimentos. A identificação da dupla não havia sido divulgada até a noite deste domingo, 1º.

Segundo a PM,  policiais militares do 41º Batalhão (Irajá) foram acionados pelo rádio por policiais do 9º Batalhão (Rocha Miranda) para realizar um cerco a um automóvel Chery Celer, branco, ocupado por suspeitos armados. 

+++ Militares do Exército são flagrados espancando rapaz e Comando abre sindicância

Os policiais conseguiram cercar o veículo na Avenida Brasil, próximo à Estrada João Paulo, em Barros Filho. Ao avistarem a Polícia Militar, os criminosos começaram a atirar e houve revide. O carro dos criminosos acabou batendo na traseira de um Fiat Strada.

Após a troca de tiros, os policiais constataram que dois dos suspeitos estavam baleados. Um terceiro, menor de 18 anos, tentou fugir e foi apreendido.

+++ Casal é baleado em Jacarepaguá, no Rio

Os dois suspeitos feridos e o motorista do Fiat Strada, que também se feriu, foram levados pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Carlos Chagas, onde os dois suspeitos morreram. 

Segundo a PM, com os suspeitos  foram apreendidas duas armas: uma pistola calibre .40 e um revólver calibre .38. A ocorrência foi registrada na Central de Garantias Norte, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, na zona norte. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.