FÁBIO MOTTA/ESTADÃO
FÁBIO MOTTA/ESTADÃO

Duas crianças são atingidas por balas perdidas no Rio

Tiroteio começou depois que ladrões roubaram, na autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, um caminhão carregado com eletrodomésticos

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

18 Novembro 2015 | 20h09

RIO - Duas crianças foram atingidas por balas perdidas durante um tiroteio entre criminosos e policiais militares, na tarde desta quarta-feira, 18, no conjunto de favelas do Lins, na zona norte do Rio. As duas vítimas sobreviveram - uma delas, atingida na bochecha, está bem. Sobre a segunda não havia informações até as 19h30.

O tiroteio começou depois que ladrões de carga roubaram, na autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, um caminhão carregado com eletrodomésticos que seriam entregues em uma loja de departamento. 

Os ladrões conseguiram fugir, mas policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Camarista Méier encontraram o caminhão abandonado no Morro do Gambá. A carga havia sumido, mas o motorista e seu auxiliar estavam amarrados dentro do caminhão.

Enquanto os PMs libertavam a dupla, bandidos reagiram e houve o primeiro tiroteio. Os ladrões fugiram para a favela da Cachoeira Grande, onde houve novo confronto. Ninguém foi preso. As crianças foram atingidas nesses tiroteios.

Segundo a mãe da vítima de 11 anos, o menino estava falando ao celular quando foi ferido. "Ele tinha voltado da escola, tinha me ligado, eu falei com ele, ele estava falando com a avó no telefone quando foi atingido. Teve aquele barulho, ele largou o telefone gritando muito e chamando por ajuda, meus vizinhos e o tio trouxeram ele pra cá. Foi um susto, mas ele está bem agora. A bochecha foi suturada, ele está só em observação. O susto foi grande, mas ele está bem", disse a mãe ao site G1.

O estudante foi levado ao Hospital Cardoso Fontes, em Jacarepaguá (zona oeste), onde está internado. A segunda criança foi levada para o Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins.

Por causa dos tiroteios, a autoestrada Grajaú-Jacarepaguá permaneceu fechada por cerca de meia hora, até as 14h15.

Mais conteúdo sobre:
Jacarepaguá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.