Duas pessoas são atingidas por balas perdidas em favelas da zona norte do Rio

No complexo do Alemão, jovem foi atingido na coxa pela manhã e, no complexo da Maré, adolescente que ia à escola foi atingida no peito por estilhaços; ambos sobreviveram e já tiveram alta do hospital

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2017 | 21h32

RIO - Duas pessoas foram atingidas por balas perdidas, nesta sexta-feira (22), em favelas da zona norte do Rio de Janeiro. Ambas sobreviveram, receberam atendimento médico e já tiveram alta do hospital.

No complexo do Alemão, Lenilson Souza, de 18 anos, foi baleado na coxa direita enquanto estava no pátio do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Teophilo de Souza Pinto, por volta das 9h30.

Ele foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e liberado após receber atendimento médico.

Na favela Nova Holanda, no complexo da Maré, uma adolescente de 16 anos que caminhava em direção à escola foi atingida no peito por estilhaços de bala. Ela foi levada para a UPA da Maré e depois transferida para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha (zona norte). Após receber atendimento médico, foi liberada.

A origem dos tiros que atingiram as duas vítimas não havia sido esclarecido até a noite desta sexta-feira. A Polícia Militar negou ter feito operações policiais nas áreas onde ocorreram os episódios.

Mais conteúdo sobre:
Bala Perdida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.