Diego Reis/Polícia Civil
Diego Reis/Polícia Civil

Eletricista morre atingido por bala perdida durante operação policial na zona oeste do Rio

Jorge Fernandes foi socorrido, mas chegou morto ao hospital; operação tinha o objetivo de localizar e prender supostos traficantes acusados de trabalhar para o PCC

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2020 | 23h55

RIO - Uma operação da Polícia Civil na favela de Vila Aliança, em Senador Camará, zona oeste do Rio, na manhã desta segunda-feira, 5, terminou com a morte de duas pessoas – um homem acusado de confrontar os policiais e um eletricista de 61 anos que tinha saído de casa para ir à farmácia e foi atingido por uma bala perdida.

A operação tinha o objetivo de localizar e prender supostos traficantes investigados pela 90ª DP (Barra Mansa) e acusados de trabalhar, no Rio de Janeiro, para a facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). Um homem foi preso, mas o principal alvo da ação não foi localizado.

Durante a operação, houve intensa troca de tiros entre policiais e criminosos, que colocaram ônibus e caminhões interditando as principais ruas da favela, além de atear fogo em pneus, criando barricadas para tentar impedir o trânsito dos policiais.

Segundo a polícia, muitas barricadas foram instaladas depois que os agentes já estavam na favela, o que indica a intenção de impedir a saída dos policiais e provavelmente atacá-los. Mas nenhum policial chegou a se ferir.

O eletricista morto pela bala perdida é Jorge Fernandes, que foi socorrido, mas chegou morto ao Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, também na zona oeste. Uma investigação vai tentar identificar de onde partiu o tiro que o atingiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.