Fábio Motta / Estadão
Fábio Motta / Estadão

Em carta a candidatos, diretor pede apoio municipal ao Museu Nacional

Alexandre Kellner divulgou carta aos 14 candidatos à prefeitura do Rio em que fala sobre manutenção e conservação da Quinta da Boa Vista e apoio para a reconstrução do palácio principal, que foi destruído por um incêndio em 2018

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

01 de outubro de 2020 | 21h42

Em carta aberta aos 14 candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro, o diretor do Museu Nacional/UFRJ, Alexander Kellner, pediu apoio municipal para a manutenção e conservação da Quinta da Boa Vista, onde fica a instituição, e também para a reconstrução do palácio principal - destruído no incêndio de 2 de setembro de 2018, mesmo ano em que completou dois séculos de existência.

"Mesmo em se tratando de uma instituição federal, nunca é demais enfatizar ser um privilégio para qualquer cidade brasileira ter em seu solo o primeiro museu do Brasil, cuja história está vinculada a do próprio país. Nesse sentido, estamos solicitando um engajamento maior da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro nesse projeto, a partir de investimentos na manutenção e conservação da Quinta da Boa Vista e o apoio efetivo para a reconstrução do Palácio", pede Kellner na carta.

"O Museu Nacional tem um enorme potencial turístico e educacional, e a sua devolução à sociedade poderá ser uma das iniciativas que irão contribuir para trazer de volta o orgulho a todos os brasileiros, especialmente aos residentes na sofrida cidade maravilhosa, tão carente de agendas positivas."

Alexander Kellner lembra que, passados dois anos do incêndio, os trabalhos de recuperação do prédio principal do museu estão avançados sobretudo por conta das parcerias firmadas com instituições, governos e empresas.

"Criamos o projeto Museu Nacional Vive e  desenvolvemos diversas parcerias com organismos nacionais e internacionais, tais como Unesco, o Governo Federal da Alemanha, o BNDES e a Fundação Vale. Temos recebido apoio de instituições e agências federais como SPU-RJ, IPHAN, IBRAM, Capes, CNPq e estaduais, como a FAPERJ. Também houve fundamental aporte de recursos por parte do Ministério da Educação, da bancada de deputados federais do Rio de Janeiro (2018) e, mais recentemente, da ALERJ."

O Museu Nacional é a instituição científica mais antiga do país e o primeiro museu criado em território nacional. "Precisamos devolver parte da instituição para as comemorações do bicentenário da Independência do Brasil, em 2022. Seria muito triste que nessa data tão marcante o local onde tudo aconteceu estivesse totalmente fechado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.