Divulgação/Prefeitura RJ
Divulgação/Prefeitura RJ

Em noite violenta, Rio tem 110º PM morto no ano e mais dois baleados

Cabo que estava à paisana foi morto ao sair de uma academia em Guadalupe

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2017 | 05h43

Chega a 110 o número de policiais militares mortos no Estado do Rio de Janeiro desde o início deste ano, conforme o balanço da corporação. O cabo Alan de Souza Costa Martins Moura foi atingido por tiros em um dos olhos e no pescoço em uma tentativa de assalto na Estrada do Camboata, na região de Guadalupe, zona norte do Rio, na noite desta terça-feira, 24.

+++ Alunos, pais e professores homenageiam vítimas de atirador em Goiânia

O PM trabalhava no 41º Batalhão de Polícia Militar do Estado, em Irajá, também na zona norte. Segundo os colegas que o socorreram, Moura estava de folga, à paisana, e saía da academia de um shopping center. Ele teria tentado reagir a uma tentativa de assalto. O policial chegou a ser atendido na unidade de pronto-atendimeto (UPA) de Ricardo de Albuquerque e foi transferido para o Hospital Albert Schweitzer, no Realengo, mas não resistiu.

+++ Morador assusta repórter durante reportagem sobre onça

O caso do 109º PM morto no ano no Estado havia sido registrado poucas horas antes no município de Queimados, na Região Metropolitana do Rio. O soldado Rafael von Held Verissimo teve o carro que dirigia atingido por ao menos 15 tiros, em uma provável execução sem intenção de roubo. Os dois crimes serão investigados pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

Noite violenta. Além do caso de assassinato, ao menos outros dois PMs foram baleados na zona norte do Rio de Janeiro na noite desta terça. Um deles foi atingido em uma das mãos enquanto estava trabalhando, na região da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) de Manguinhos. O outro, um PM da reserva, teria reagido a uma tentativa de assalto na região de Ramos. Ele foi baleado com um tiro na barriga e está internado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.