Divulgação
Divulgação

Embaixador da Grécia no Brasil desaparece no Rio

Amiridis mora em Brasília e estava passando férias com a mulher na capital fluminense desde o dia 21, com retorno previsto para o dia 9 de janeiro. Ele desapareceu no último dia 26

O Estado de S. Paulo

29 Dezembro 2016 | 14h18

RIO - O embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, de 59 anos, está desaparecido desde a noite da última segunda-feira (26), quando descansava com a família em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O sumiço, informado à polícia na última quarta-feira (28), é investigado pelo setor de Descoberta de Paradeiros da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. O delegado Evaristo Pontes, responsável pelo caso, afirmou ontem não acreditar que o diplomata tenha sido sequestrado.

Não trabalhamos com a hipótese de sequestro. A investigação segue algumas linhas, mas não trabalhamos com essa. Se fosse isso, os sequestradores já teriam feito contato", afirmou ontem. "Como a apuração ainda está em curso e também pelo fato de ser um embaixador, vamos manter o sigilo sobre a apuração por enquanto", concluiu o policial.

Amiridis mora em Brasília e é casado com a brasileira Fraçoise Amiridis, que tem parentes em Nova Iguaçu. Por isso, desde o dia 21 o casal passava férias numa casa que pertence à família da mulher, na cidade fluminense. O embaixador tem volta ao trabalho marcada para 9 de janeiro.

Segundo o delegado Pontes, a mulher do embaixador disse que o marido saiu sozinho de casa por volta das 20h de segunda-feira (26), e não informou para onde iria. Ele dirigia um carro alugado pelo casal para a temporada de férias e teria sido visto rumo à saída da cidade. Desde então o embaixador não deu mais notícias nem falou com seus familiares.

Françoise comunicou o desaparecimento à Polícia Federal, mas a instituição avaliou que o sumiço não tinha relação com a atividade diplomática de Amiridis no Brasil e encaminhou o caso à Polícia Civil do Rio. Ontem, o delegado Pontes ouviu pessoas que convivem com o embaixador, entre elas sua mulher.

Amiridis assumiu o posto de embaixador da Grécia no Brasil em janeiro passado. Entre 2001 e 2004 ele havia sido cônsul-geral da Grécia no Rio. Sua carreira diplomática começou em Atenas, em 1985, e inclui passagens pela Sérvia, Bélgica, Holanda e Líbia.

A Polícia pede a quem tiver informações que ajudem a localizar o embaixador que entre em contato com a Central de Atendimento ao Cidadão, pelos telefones (21) 2334-8823 ou (21) 2334-8835 ou pela internet, no endereço https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br.

Mais conteúdo sobre:
Kyriakos Amiridis

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.