Empregada acusada de envenenar ex-prefeita é presa no Rio

Deusamar de Jesus Rodrigues confessou ter substituído remédio por chumbinho em cápsula consumida pela patroa

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

14 de novembro de 2014 | 16h28

RIO - Acusada de tentar matar envenenada a patroa, a empregada doméstica Deusamar de Jesus Lima Rodrigues foi presa nesta sexta-feira, 14, no aeroporto do Galeão, na Ilha do Governador (zona norte do Rio). A prisão preventiva dela foi decretada sob acusação de ter envenenado a patroa, Sheila Gama, filiada ao PDT, ex-deputada estadual e ex-prefeita de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

No momento da prisão, Deusamar se preparava para embarcar para o Maranhão, onde tem familiares.

Na última quarta-feira, 12, a empregada prestou depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca) e, segundo a PM, confessou ter tentado envenenar a patroa. Em 6 de novembro ela abriu uma cápsula do remédio que Sheila toma toda noite e trocou o remédio por chumbinho, um tipo de veneno usado para matar ratos.

Sheila tomou o remédio em algum dos dias seguintes e sentiu os primeiros sintomas no dia 10, quando foi internada no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo (zona sul). Ela continua hospitalizada, em recuperação. Deusamar vai responder por tentativa de homicídio.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroNova Iguaçu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.