Empresário catarinense morre em queda de avião no RJ

Embora não haja informação oficial, família já admite sua perda e se encaminha para o RJ

Rafael Carvalho, especial para o Estado

02 de março de 2008 | 19h31

Apesar de ainda não existir informação oficial sobre a morte do empresário catarinense Joci Martins na queda do monomotor Cirrus SR 22, no início da tarde de domingo, 2, no Rio de Janeiro, sua família já admite sua perda e já se encaminhava até o Rio de Janeiro para providenciar seu sepultamento. Joci Martins tinha 56 anos, era fundador e presidente da Cota Empreendimentos Imobiliários, uma das maiores empresas de construção civil de Santa Catarina. Era casado, tinha três filhos e dois netos. Como empresário, recebeu diversos prêmios por ações empresarias em Florianópolis. No comando da aeronave estava o piloto aposentado Frederico Carlos Xavier de Tolla, ex-comandante da Varig, com 30 anos de experiência. Os outros dois passageiros, ainda não confirmados, podem ser o proprietário de uma rede de venda de automóveis da Grande Florianópolis e um empresário ligado ao setor aeronáutico. Joci Martins é ex-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Florianópolis, que já preparava uma nota oficial, manifestando pesar pela perda de seu ex-presidente. O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis (Sinduscon) Hélio Bairros, declarou profundo pesar pela perda do colega de diretoria e ex-presidente. Líderes da entidade aguardam a decisão sobre o velório e o sepultamento para comunicar aos associados. O monomotor modelo Cirrus R 22 é o mais vendido de sua categoria nos Estados Unidos e um dos preferidos por empresários brasileiros. A aeronave havia chegado há 45 dias no Aeroclube de Santa Catarina, localizado no município de São José, na Grande Florianópolis, onde permaneceu em um hangar.  O empresário fazia o curso teórico de piloto privado há 20 dias no Aeroclube de Santa Catarina, de onde era filiado há cerca de um ano. Ele não escondia de colegas e amigos seu entusiasmo pelo fato de começar o curso de piloto. Havia viajado ao Rio de Janeiro para participar do "Cirrus Day", evento que reuniu proprietários desse tipo de aeronave no fim de semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Queda de aviãocirrusempresário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.