Carina Bacelar/Estadão
Carina Bacelar/Estadão

Estudantes fazem ato contra a redução da maioridade no Rio

Movimento Amanhecer Contra a Redução organiza atividades na Cinelândia, no centro da capital fluminense

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2015 | 15h55

RIO - O movimento Amanhecer Contra a Redução, nascido entre estudantes cariocas contrários à Proposta de Emenda Constitucional que diminui de 18 para 16 anos a maioridade penal no País, promoveu atividades na Cinelândia, no centro do Rio, nesta terça-feira, 30. No mesmo dia, é esperado que a proposta vá a plenário.

De manhã, uma audiência pública sobre a redução da maioridade ocorreu na Câmara Municipal do Rio, presidida pelo vereador Reimont (PT). A reunião mobilizou representantes de movimentos estudantis, de diretórios de universidades e de movimentos negros. 

Logo depois, o grupo organizou atividades culturais na Cinelândia, centro do Rio. A previsão era que cinco bandas se apresentassem. O local estava decorado com fitas e cartazes nas cores laranja e roxo, símbolos do movimento. Uma parte dos adeptos do Amanhecer Contra a Redução está em Brasília, acompanhando a votação. 

"Decidimos agir nas duas frentes, das pessoas que foram para Brasília e das que ficaram no Rio", afirmou a estudante Inês de Souza Oliveira, de 17 anos. Está previsto um ato para as 18h desta terça-feira, também na Cinelândia. "Eu acredito que se a gente não conseguir barrar (a aprovação da PEC), consegue fazer uma boa pressão", diz a estudante, explicando que muitos jovens ligaram para parlamentares indecisos para convencê-los a não votar a favor da redução.

Entenda a proposta de redução da maioridade penal


Tudo o que sabemos sobre:
maioridade penalRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.