Acervo pessoal
Acervo pessoal

Ex-PM será julgado nesta terça por morte de menino em 2008

O ex-cabo Wiliam de Paula é acusado de matar João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, após atirar 17 vezes contra carro

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2015 | 10h09

RIO - O ex-cabo da Polícia Militar Wiliam de Paula será julgado novamente às 13h desta terça-feira, 9, acusado de matar o menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, em julho de 2008, após atirar contra o carro de sua mãe por confundi-lo com o de criminosos.

O novo julgamento é um pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que recorreu da decisão de dezembro de 2008 que absolveu o ex-PM do crime de homicídio doloso e condenou o ex-policial por lesão corporal. 

Na época, um outro policial militar, Elias Gonçalves da Costa, foi absolvido pelos jurados ao afirmar que só deu um tiro para o alto e que o colega é quem teria disparado contra o carro onde estava a criança. 

O recurso do MP questiona a decisão dos jurados, afirmando que ela contraria a prova pericial que atestou o erro do réu. 

De Paula é acusado de ter atirado 17 vezes contra o veículo em perseguição ocorrida na Tijuca, bairro da zona norte do Rio. Um irmão do menino também estava dentro do carro na ocasião. Depois do crime, os dois acusados foram expulsos da Polícia Militar. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.