Ex-traficante Tuchinha é assassinado no morro da Mangueira

Corpo de Francisco Paulo Testas Monteiro, que trabalhava na ONG AfroReggae, foi encontrado com pelo menos cinco tiros

Thaise Constancio, O Estado de S. Paulo

02 de setembro de 2014 | 17h37

RIO - O ex-traficante Francisco Paulo Testas Monteiro, conhecido como Tuchinha, foi assassinado na Rua da Prata, no morro da Mangueira, zona norte do Rio. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), o crime aconteceu por volta das 13h30, desta terça-feira, 2.

Depois de ouvirem os disparos, moradores chamaram os agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Mangueira. O corpo de Tuchinha, que trabalhava na ONG AfroReggae, foi encontrado com pelo menos cinco tiros, perto do carro dele. Policiais da Divisão de Homicídios da Capital estão no local para perícia.

Por volta das 14h, o fundador do AfroReggae, José Júnior, publicou em sua conta no Twitter: "Acabei de ser informado que o Francisco Testas Monteiro - Tuchinha foi assassinado na Rua da Prata, na Mangueira. Estamos muito mal !".

Memória. Ex-chefe do tráfico da Mangueira, Tuchinha ficou 21 anos detido (em duas passagens pela prisão) e deixou o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio, em 2011. Beneficiado pelo regime semiaberto, passou a trabalhar de carteira assinada no AfroReggae. Na ONG, ele dava palestras para jovens, contando sua trajetória para incentivá-los a sair do mundo do crime.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroMorro da Mangueira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.