Exército apura sumiço de munições de Batalhão na zona oeste do Rio

Desaparecimento de cerca de 2 mil projéteis de grosso calibre foi dada durante uma conferência do material bélico; Inquérito Policial Militar foi instaurado

estadão.com.br ,

30 de junho de 2011 | 05h26

SÃO PAULO - O Comando Militar do Leste, do Exército, investiga o desvio de munição ocorrido no último dia 22 na Escola de Comunicações, localizada na Vila Militar, na Avenida Duque de Caxias, em Deodoro, na zona oeste do Rio.

 

A falta da munição, cerca de 2 mil projéteis de grosso calibre, foi dada durante uma conferência do material bélico. Um Inquérito Policial Militar foi instaurado. Alguns soldados foram mantidos dentro do quartel após o sumiço das munições.

 

O Batalhão Escola de Comunicações é o responsável por instalar, explorar e manter o sistema de comunicações do Comando Militar do Leste, da 1ª Divisão de Exército, do Grupamento de Unidades Escola e da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiro, Exército, munições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.