Exército também subirá morro no Rio, diz ministro Jobim

Na segunda fase de ocupação, Forças Armadas não se limitará ao entorno das comunidades

Glauber Gonçalves, de O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2010 | 21h06

RIO DE JANEIRO - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, informou neste sábado, 4, que o Exército ficará no comando das forças de paz nos complexos do Alemão e da Penha na segunda etapa do processo de pacificação da região. Segundo ele, a mudança é fundamental e, nessa fase, o Exército subirá o morro e não se limitará ao entorno das comunidades.

"Os militares terão as funções de patrulhamento, revista e prisão em flagrante", explicou Jobim. "Os efetivos estaduais ficarão responsáveis por buscas e apreensões, que são funções típicas das polícias civil e militar estaduais."

De acordo com o governador do Rio de janeiro, Sérgio Cabral Filho, o detalhamento do modelo das operações, a quantidade de homens envolvidos e a data para início da atuação da força de paz serão anunciadas no curto prazo. "Não é coisa de semanas", disse Cabral, que esteve reunido por mais de duas horas com o ministro Jobim e representantes da Secretaria de Segurança do Rio e das Forças Armadas. (Glauber Gonçalves)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.