Explosão atinge imóvel no Centro do Rio de janeiro

Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos duas pessoas estão soterradas no local

Pedro Dantas, estadao.com.br

26 de fevereiro de 2008 | 09h04

A explosão de um botijão de gás no centro do Rio deixou pelo menos seis pessoas feridas e duas soterradas no escritório de uma loja de bijuterias, na rua Resende Feijó, 95, no Centro do Rio.   De acordo com o funcionário da prefeitura Rafael Robson Gomes, que prestou os primeiros socorros às vítimas, o impacto causada pelo estouro derrubou uma coluna do prédio e projetou uma das vítimas para fora do escritório, que ficou inteiramente destruído.   De acordo com o coronel Francisco Peçanha Bragança, superintendente da Defesa Civil, sete pessoas foram socorridas e duas permanecem soterradas sob escombros no prédio, que teve 5% da sua estrutura desabada. "As vítimas estão conscientes e falam conosco, nos auxiliando no resgate", afirmou. Sessenta homens do Corpo de Bombeiros e técnicos da Defesa Civil participam da operação de resgate. A explosão ocorreu no último andar de um prédio de cinco andares. O coronel não descarta a hipótese de que outras pessoas estejam soterradas. Avaliação preliminar da defesa Civil constatou que a estrutura do prédio foi abalada, mas por enquanto não há risco  de desabamento.   Essa matéria foi ampliada às 10h27.

Tudo o que sabemos sobre:
explosãoRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.