Explosão em prédio no Centro do Rio deixa 9 feridos

De acordo com um funcionário da Defesa Civil, explosão afetou coluna do prédio de cinco andares

Pedro Dantas, O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2008 | 11h42

Bombeiros retiraram no final da manhã desta terça-feira, 26, a nona e última vítima da explosão, seguida por desabamento parcial, de um prédio na Rua Regente Feijó, no Centro do Rio. Tânia Santiago dos Santos, de 40 anos, é filha do dono da loja de bijuteria Santiago dos Santos, onde ocorreu a explosão. Ela foi retirada consciente.  Antes de Tânia, os bombeiros resgataram Fabiana Ferreira da Silva, de 30 anos. Ela foi retirada com auxílio de uma escada magirus. A Defesa Civil interditou os prédios na rua do acidente no trecho entre a Buenos Aires e a Senhor dos Passos e os localizados aos fundo do Edifício Baltar, em que houve a explosão na sala 503. As nove vítimas sobreviveram, mas segundo informações, ainda não confirmadas, duas estariam em estado grave, com traumatismo craniano.  De acordo com o funcionário da prefeitura Rafael Robson Gomes, que prestou os primeiros socorros às vítimas, o impacto causada pelo estouro derrubou uma coluna do prédio e projetou uma das vítimas para fora do escritório, que ficou inteiramente destruído. Sessenta homens do Corpo de Bombeiros e técnicos da Defesa Civil participaram da operação de resgate. A explosão ocorreu no último andar de um prédio de cinco andares. O coronel não descarta a hipótese de que outras pessoas estejam soterradas. Avaliação preliminar da defesa Civil constatou que a estrutura do prédio foi abalada, mas por enquanto não há risco de desabamento.

Tudo o que sabemos sobre:
explosãoCentroRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.