Força-tarefa fará reconhecimento de PMs suspeitos no Rio

Beltrame promete punição severa mas comandante da PM diz que incidente não mancha a corporação

Pedro Dantas, Estadão

25 Setembro 2007 | 16h37

Uma força-tarefa de dez delegados em cinco delegacias da Baixada Fluminense submeterá as fotos 200 policiais do 15º Batalhão de Polícia Militar de Duque de Caxias ao reconhecimento das testemunhas que apontaram 58 policiais militares daquela unidade de ligações com o tráfico de drogas.   "Podem ser 200, 400, quantos forem. Este tipo de conduta não será mais permitida", disse o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, durante a cerimônia da troca de comando do batalhão envolvido no escândalo.   O discurso de Beltrame contrastou com a fala do comandante da PM, Ubiratan Ângelo, que considerou o episódio, que levou à prisão quase 10% do efetivo do 15ºBPM, "pequeno demais para macular a imagem do batalhão".

Mais conteúdo sobre:
PMs corruptos Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.