Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Exército distribui panfletos e revistinhas; polícia suspeita de vazamento

Ação em comunidades de São Gonçalo tem o objetivo de angariar simpatia de crianças e adolescentes; traficante não foi encontrado

Fábio Grellet, Ludimila Honorato e Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

02 Março 2018 | 07h19
Atualizado 02 Março 2018 | 19h09

RIO E SÃO PAULO - Militares lançaram de helicóptero panfletos pedindo ajuda da população para denunciar criminosos e distribuíram revistinhas infanto-juvenis para angariar simpatia de crianças e adolescentes, em nova operação de apoio à Polícia Civil e à Polícia Rodoviária Federal em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio. Eles estiveram nas comunidades Jardim Catarina e Salgueiro, revistaram bolsas e automóveis e efetuaram pelo menos nove prisões. Policiais acreditam que tenha havido vazamento de informação. 

+++ Em 7 meses, Rio tem 17 operações e poucos resultados

Os quadrinhos, de nome Recrutinha, entregues de mão em mão, nas ruas e dentro de coletivos, traziam a história Perigo à vista, chame o Exército! O material é confeccionado pela área de comunicação social do Exército e usado para "alcançar crianças e adolescentes por meio de uma linguagem pela qual possamos nos comunicar mais facilmente com eles, além de humanizar o ambiente operacional, externando acolhimento e proteção", de acordo com o Comando Militar do Leste (CML).

+++ Interventor diz que vazamento de operação preocupa e quer mudar perfil de ações

Operação

Nove pessoas foram detidas durante a operação desta sexta-feira pelas forças estaduais e federais de segurança no Jardim Catarina.

Segundo a Secretaria Estadual de Segurança, os agentes verificaram os antecedentes criminais de 430 pessoas e desobstruíram dez vias. Houve apreensão de uma pistola de uso restrito, quatro carros e duas motos, drogas e munições. A ação foi comandada pela Polícia Civil do Rio e teve a participação das Forças Armadas e da Polícia Rodoviária Federal.

+++ Jungmann diz que 'no máximo três Estados' pediram Forças Armadas

Segundo a TV Globo, um dos alvos era Schumaker do Rosário, traficante da região que é acusado de liderar o roubo de cargas e automóveis. Ele é foragido do sistema penitenciário desde 2013. Não foi encontrado. Policiais ouvidos pela reportagem disseram que era visível que traficantes não estavam mais lá - eles teriam sido avisados da chegada das tropas.

Essa foi a 14ª operação integrada entre as forças estaduais e federais no Rio de Janeiro desde que o presidente da República, Michel Temer (MDB), assinou o decreto de Garantia da Lei e da Ordem, em julho de 2017.

Segundo a pasta estadual da Segurança, as ações já abrangeram 28 pontos da região metropolitana, onde foram presas 325 pessoas, sendo 297 adultos e 28 adolescentes ou crianças. Foram apreendidos 30 fuzis, 40 pistolas, mais de 4 mil munições, além de 134 carregadores de fuzil e 42 de pistola e 32 granadas. Os agentes também recuperaram 203 veículos automotores e apreenderam cerca de três toneladas de drogas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.