Wilton Júnio/Estadão
Wilton Júnio/Estadão

Operação Integrada com Forças Armadas prende quatro pessoas no Rio

Ação tem objetivo de cumprir mandados de prisão, busca e apreensão contra traficantes

Ana Paula Niederauer /Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2017 | 09h17

RIO - Quatro suspeitos foram presos na manhã desta quarta-feira, 27, na operação integrada das Forças Armadas, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e  Polícia Civil em Duque de Caxias, município da região metropolitana localizado na Baixada Fluminense.  

Márcio Barbosa de Andrade e Fábio Narciso dos Santos foram presos em cumprimento de mandados judiciais.  Já João Mendes dos Santos foi preso em flagrante por tráfico de drogas e, Jefferson de Jesus Rocha, por receptação. 

 A operação realizada pelas Forças Armadas, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Civil abrange comunidades de Duque de Caxias: Barro Vermelho, Sapinho e Geruza e Dique II. O objetivo desta quinta operação integrada entre as forças de segurança é cumprir mandados de prisão, de busca e apreensão de menores e de busca domiciliar.

 Investigações da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense e da 60ª Delegacia de Polícia (Campos Elíseos) indicavam que traficantes deste local estavam envolvidos na morte de um menino de oito anos, baleado durante um arrastão em Duque de Caxias, no início do mês e também no assassinato de um sargento do Exército, em julho último.

 Testemunhas vinculadas ao suposto assassino do sargento foram ouvidas na 60ª DP. Também foram recuperados um carro e duas motos roubadas.

 Segundo a Secretaria de Segurança informou por nota, "as Forças Armadas estão responsáveis pelo cerco em algumas dessas regiões e baseadas em pontos estratégicos para garantia da ordem no entorno das comunidades".

+++Exército aproveita dia de São Cosme e Damião e distribui saquinhos de doces às crianças junto com panfleto do disque denúncia

Veja as fotos

Também há outras operações simultâneas nesta quarta-feira, mas com o intuito de prender criminosos que participaram dos confrontos na Rocinha, zona sul do Rio, nos últimos dias. Policiais do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar estão no Complexo do Alemão, Vidigal e na própria Rocinha. Há informações de que os criminosos que agiam na comunidade estariam escondidos nas favelas que são alvo dessas operações.

+++Intensos tiroteios assustam moradores da Rocinha, uma das maiores favelas do País

Veja as imagens 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.