Estadão
Estadão

Funcionário dos Correios ajuda PM ao atirar em assaltante

Policial foi baleado e caiu no chão, mas pediu ajuda a um funcionário dos Correios que passava de moto; outro PM morreu no confronto

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

02 Outubro 2015 | 19h24

RIO - Um policial militar morreu e outro ficou ferido ao reagirem a uma tentativa de assalto em Sulacap, na zona oeste do Rio, na manhã desta sexta-feira, 2. Um assaltante morreu e outro fugiu.

O sargento Marcelo de Moraes e o  cabo Antônio Carlos Dias Leite, ambos do 16º Batalhão da PM, sediado em Olaria (zona norte do Rio), seguiam em uma moto para o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, em Guadalupe (zona oeste), onde fariam um treinamento.

Eles estava na avenida Marechal Fontenelle, em Sulacap, quando, em um semáforo, foram abordados por dois homens, que, em outra moto, anunciaram o assalto.

Os PMs reagiram e houve tiroteio. Um dos assaltantes foi baleado e caiu no chão. Quando o sargento se aproximou dele, o criminoso, que ainda estava vivo, atirou novamente e atingiu Moraes na cabeça e no abdômen. Ele morreu no local.

O outro PM também foi baleado e caiu no chão, mas pediu ajuda a um funcionário dos Correios que passava pelo local de moto. Esse rapaz pegou  a arma do PM e atirou contra o assaltante, que já estava ferido e acabou morrendo no local. O outro bandido fugiu. A identidade deles não havia sido divulgada até a tarde desta sexta.

O mesmo funcionário dos Correios levou o cabo Leite ao Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo (zona oeste), onde ele permanecia internado em estado "estável" na tarde desta sexta.

Segundo a Polícia Civil, o rapaz que matou o criminoso não será indiciado - ele agiu em legítima defesa, entende a corporação.

Na troca de tiros, os vidros de um ônibus e de um carro particular foram atingidos. Ninguém se feriu, mas houve pânico.

Mais conteúdo sobre:
Rio Polícia Militar assalto Sulacap

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.