Google Street View
Google Street View

Garçom morre vítima de bala perdida durante perseguição policial no Rio

Samuel Ferreira, de 24 anos, foi atingido enquanto trabalhava em um bar, no bairro da Tijuca, em meio a um bloco de carnaval que passava na rua

Carlos Pupo e Leonardo Pinto, Especial para O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2018 | 04h45
Atualizado 28 Janeiro 2018 | 20h08

Um garçom foi baleado e morreu enquanto trabalhava na noite deste sábado, 27, no bairro da Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, durante uma troca de tiros entre policiais e traficantes. A Polícia Militar informou que os criminosos, fortemente armados com fuzis, eram perseguidos no momento do tiroteio pela rua Conde de Bonfim, onde, naquele instante, desfilava o tradicional bloco carnavalesco Nem Muda Nem Sai de Cima.

Uma bala perdida atingiu o peito do garçom Samuel Ferreira Coelho, de 24 anos, que trabalhava no Bar do Pinto e acabou morrendo instantaneamente. Outras três pessoas também ficaram feridas no tiroteio, entre elas a passageira de um veículo de passeio e dois policiais militares, do 6º Batalhão. De acordo com a Polícia Militar, tanto a passageira quanto os policiais não correm risco de vida. Os criminosos, que estavam em três veículos roubados, conseguiram fugir. 

+++ Ex-mulher de traficante é encontrada morta na Rocinha

+++ Aumento da violência no Rio de Janeiro resulta em 'vulnerabilidade completa

Houve pânico generalizado, segundo relato nas redes sociais. Alguns moradores e outros frequentadores dos bares da Conde de Bonfim, na noite deste sábado, disseram que foi uma "cena de guerra" em meio a um grande número de pessoas. Outras pessoas relataram que havia a presença de muitas crianças por causa do bloco de carnaval, conhecido por ser mais familiar. Um morador filmou um dos momentos de desespero nas ruas do bairro da Tijuca. No vídeo, publicado no Facebook, é possível ouvir um dos líderes do bloco, com um alto falante, tentando acalmar as pessoas que participavam e, ao fundo, o barulho dos tiros.

+++ Ninguém está a salvo das balas perdidas no Rio de Janeiro

+++ Ex-mulher de traficante é encontrada morta na Rocinha

A página oficial do Nem Muda Nem Sai de Cima divuldou uma nota de pesar sobre a morte do garçom Samuel. "O Bloco Nem Muda está de luto com os acontecimentos de violência nas ruas da Tijuca, nessas últimas horas, que culminou com o falecimento de uma pessoa, que não estava no bloco, mas trabalhava num bar na Conde de Bonfim", escreveram os administradores da página.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.