Garoto mata colega acidentalmente ao brincar com espingarda

Cristofer Souza de Moura, de 6 anos, foi levado a hospital, mas não resistiu; polícia investiga omissão de cautela na guarda da arma

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2015 | 13h06

RIO - Uma criança de seis anos de idade morreu na noite de quarta-feira, 25, após ser atingida acidentalmente na comunidade do Barata, em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro. O autor do disparo foi um colega de 12 anos, que brincava com uma espingarda encontrada na casa de seu padrasto. Cristofer Souza de Moura chegou a ser levado para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz, mas não resistiu ao ferimento. 

De acordo com a 34ª Delegacia de Polícia (Bangu), onde a ocorrência foi registrada, foi instaurado inquérito para apurar crimes de homicídio culposo e omissão da cautela na guarda de arma de fogo. A mãe e outros familiares do menino de 12 anos, que foi encaminhado para a Vara da Infância e Juventude, prestaram depoimento. A arma também foi apreendida e será periciada.

As investigações foram transferidas para a 33ª Delegacia de Polícia (Realengo), que vai ouvir novamente os parentes da criança que disparou a arma e também familiares da vítima. 
Tudo o que sabemos sobre:
ViolênciaRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.