Dida Sampaio / Estadão
Dida Sampaio / Estadão

Governador em exercício do Rio defende pena de morte para estuprador

Francisco Dornelles comentou caso de estupro coletivo contra adolescente e disse defender "medida violenta" contra criminosos

Daniela Amorim, Vinícius Neder, O Estado de S.Paulo

30 Maio 2016 | 18h04

RIO - O governador em exercício do Estado do Rio, Francisco Dornelles (PP), defendeu nesta segunda-feira, 30, a aplicação de pena de morte contra estupradores. Ele deu a declaração ao comentar o caso do estupro de uma adolescente de 16 anos na zona oeste da capital fluminense no fim de semana retrasado.

“Considero o crime de estupro o mais hediondo dos crimes. Se dependesse de mim, seria punido com a pena de morte. É um crime horrendo”, afirmou Dornelles, após participar de evento na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

O governador em exercício informou que teve no sábado, 28, uma reunião com o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso. “Pedi para que o Estado fosse profundo, para tomar todas as medidas pela punição a mais violenta possível contra essas pessoas que desonraram o Estado do Rio de Janeiro”, disse Dornelles, que preferiu não comentar sobre o andamento das investigações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.