Governo federal mantém Exército na Maré até junho de 2015

Cerca de 2,5 mil agentes das Forças Armadas atuam no complexo de favelas; transição de comando para PM do Rio começa em março

Sandra Manfrini, O Estado de S. Paulo

30 Dezembro 2014 | 17h45

BRASÍLIA - O governo federal prorrogou o prazo de permanência das Forças Armadas no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Após reunião com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou que a permanência das Forças Armadas na Maré está prorrogada por mais três meses - janeiro, fevereiro e março. 

Depois desse período, explicou o ministro, durante mais três meses (março a junho), haverá uma transição, que implicará na redução gradativa do efetivo das Forças Armadas e na assunção de áreas da Maré pela própria polícia do Estado do Rio.

Essa é a terceira prorrogação do prazo de permanência dos militares na região do Rio de Janeiro, que conta com um efetivo de 2.500 homens das Forças Armadas, desde abril deste ano. As tropas ficariam na Maré até o dia 31 de dezembro e a extensão do prazo foi solicitada pelo próprio governo estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.