MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

Grande Rio encerra 1º dia de desfiles na Marquês de Sapucaí

Escola trouxe o samba-enredo sobre a história do baralho e empolgou o público que permanecia no sambódromo

O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2015 | 06h33

RIO - A primeira noite de desfiles do grupo de elite do carnaval carioca foi encerrado às 6h33, quando a Acadêmicos do Grande Rio, de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, terminou seu desfile sobre o baralho. A escola fez um desfile correto, mas sem o luxo que anos atrás caracterizava a agremiação que tem como patrono o empresário Jayder Soares, acusado de contravenção.Se o luxo não é o mesmo, a presença de um elenco inteiro de atores da TV Globo continua - há muitos anos a escola é preferida pelos artistas. A rainha da bateria foi a atriz Suzana Vieira, que fez par com o promoter David Brazil, rei da bateria.

Entre os destaques figuraram Paloma Bernardi, Tayla Ayala, Antonia Fontenelle e Rayane Moraes, entre outros. O desfile não chegou a empolgar a platéia, mas cada ator era ovacionado assim que identificado pelo público. Paloma causou frisson quando viu o namorado, Thiago Martins, numa frisa, correu em direção a ele e deu um longo beijo na boca - tão longo que um coordenador da escola chamou a atenção da atriz e pediu que ela voltasse à pista.

A apresentadora Sabrina Sato, rainha de bateria da Unidos de Vila Isabel, acompanhou o desfile da Grande Rio em um camarote e também recebeu cumprimentos de vários atores. A atriz Suzana Veira, no entanto, ignorou Sabrina.

A Grande Rio fez um desfile correto, que pode até credenciá-la a voltar entre as seis que se apresentam no desfile das campeãs, mas não disputa o titulo.



Em entrevista à TV Globo, carnavalesco da Grande Rio, Fábio Ricardo, afirmou que o trabalho em equipe foi fundamental para o desfile da escola. "Agora só queremos férias", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
carnavalGrande Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.