Em protesto, grupo bloqueia entrada ao Parque Jardim Botânico

Manifestantes pedem a permanência das 520 famílias que moram na Comunidade do Horto; parque recebeu autorização para aumento

Constança Rezende, O Estado de S. Paulo

10 Abril 2016 | 18h11

RIO - Cerca de 100 pessoas fizeram uma manifestação neste domingo, 10, em favor da permanência das 520 famílias que moram na Comunidade do Horto, no Jardim Botânico, zona sul do Rio. O grupo promoveu uma passeata pelas ruas que ficam no entorno do Jardim Botânico. Depois, os manifestantes concentraram-se no portão do parque.
Por causa do protesto, a administração fechou a entrada principal do parque por cerca de duas horas. Os visitantes que estavam dentro do Jardim Botânico tiveram que sair pelo portão dos fundos, na Rua Major Rubens Vaz.
Os manifestantes anunciaram que repetirão o protesto no próximo domingo.
No mês passado, oJardim Botânico obteve o registro do aumento de seu perímetro. O terreno ocupado há décadas pela comunidade do Horto passou a integrar o espaço, área federal de preservação ambiental. A medida gerou outra manifestação, no útimo dia 27,  quando moradores fecharam a entrada do parque por cerca de três horas.
Luiz Antônio Carvalho, assessor especial da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou que, até agora, há apenas uma decisão judicial de remoção. Segundo ele, as remoções não serão feitas a curto prazo. Serão negociadas, com cronograma prévio, disse o assessor.

Mais conteúdo sobre:
Rio Jardim Botânico comunidade do horto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.