Polícia Civil
Polícia Civil

Grupo rende porteiro, moradores e assalta apartamentos em Ipanema

Dois dos quatro suspeitos de participar da ação foram presos no Pavão-Pavãozinho; 3 computadores e 6 celulares foram recuperados

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

06 Fevereiro 2018 | 20h36

RIO - Dois homens foram presos na tarde desta terça-feira, 6, acusados de invadir e roubar quatro apartamentos em um prédio da Rua Barão da Torre, em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, acompanhados por outros dois comparsas que permaneciam foragidos até a noite desta terça. O crime aconteceu pela manhã. Ninguém se feriu.

+++ Adolescente morre após confronto entre suspeitos e PMs na Maré

Quatro homens chegaram ao prédio vestidos como operários e conseguiram entrar no imóvel dizendo ser responsáveis por uma obra que estava sendo realizada na cobertura. Eles então renderam o porteiro e moradores que estavam entrando ou saindo do imóvel. Amarraram as vítimas na lixeira do prédio e subiram a quatro apartamentos, de onde recolheram equipamentos eletrônicos, joias e outros objetos de valor. Após cerca de duas horas, conseguiram fugir.

+++ Criminosos matam criança de 3 anos em tentativa de assalto no Rio

À tarde, policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, em parceria com policiais civis da 14ª Delegacia de Polícia (Leblon), prenderam Daniel Duarte da Silva, de 23 anos, e Erick Glória da Fonseca, de 22, que estavam na favela Pavão-Pavãozinho.

+++ PM do Rio apreende 40 pistolas em rodoviária de Resende

Com eles foram encontrados três computadores e seis telefones celulares roubados dos apartamentos em Ipanema. As vítimas reconheceram os suspeitos. Silva não tinha antecedentes criminais. Fonseca já havia sido preso na Vila Cruzeiro, na zona norte, por tráfico.

A polícia tenta identificar os outros autores dos assaltos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.