Grupo sequestra família de gerente de banco, mas desiste de assalto

Bandidos exigiram que profissional fosse até o banco sacar R$ 400 mil; com a demora, assaltantes liberaram a família de esconderijo

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

14 Outubro 2014 | 19h15

Uma quadrilha que pretendia assaltar uma agência do Bradesco em Madureira, na zona norte do Rio, sequestrou a família de um dos gerentes da unidade e a manteve sob a mira de armas até ontem de manhã. Mas o plano não deu certo e os bandidos preferiram libertar os reféns e fugir.

A ação criminosa começou por volta das 21 horas de anteontem, quando os bandidos invadiram a casa do gerente, na Vila Valqueire (zona oeste), onde estavam o bancário, sua mulher e dois filhos. O gerente foi agredido pelos bandidos, que renderam a família e levaram os quatro para um esconderijo numa favela. Ontem de manhã o gerente foi liberado para seguir até a agência (mas foi monitorado por meio de celular), enquanto a mulher e os dois filhos permaneceram no esconderijo.

A ordem dos bandidos era que o gerente conseguisse R$ 400 mil para que a família fosse libertada, mas a polícia foi alertada. Diante da demora do gerente para obter o dinheiro, os bandidos desistiram da ação e libertaram a família dele, por volta das 11 horas.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), onde ontem prestaram depoimento o gerente e sua família. Imagens de câmeras de segurança foram solicitadas, mas até a noite de ontem nenhum dos criminosos havia sido identificado.

Mais conteúdo sobre:
AssaltoRioSequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.