Guerra de traficantes deixa 4 mortos e 5 policiais feridos no Rio

PM entrou na favela para tentar controlar a situação, foi encurralada pelas duas facções e pediu apoio ao Bope

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo, e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

18 de janeiro de 2008 | 10h26

Quatro pessoas morreram e cinco policiais ficaram feridos por conta de um conflito entre traficantes rivais no Morro da Pedreira, em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro. Por volta das 3 horas desta sexta-feira, 18, um intenso tiroteio começou no morro, quando traficantes da Favela de Acari invadiram a Pedreira, que é dominada por uma quadrilha rival. O conflito acontece pela disputa de pontos de venda de drogas.   Um efetivo do Batalhão da Polícia Militar de Rocha Miranda (9º BPM) foi acionado para impedir o confronto e acabou encurralado pelas duas quadrilhas e tiveram que pedir reforço. Até o fim da manhã, homens do 9º BPM, do destacamento de Ronda Ostensiva Nazareth Cerqueira (Ronac) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) realizavam uma operação com carros blindados e um helicóptero na Pedreira.   Um homem identificado como traficante ficou ferido; além dele, cinco policiais foram baleados. Um capitão e um soldado foram atingidos por estilhaços de granada. Tiros feriram outros três policiais. Um soldado levou um tiro de raspão na cabeça e um tenente foi baleado na perna. O bandido ferido foi levado para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, no subúrbio do Rio.   Texto alterado às 11h54 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.