Helicóptero cai em Paraty e mata pelo menos um

Corpo do co-piloto foi encontrado; buscas pelo piloto serão retomadas na manhã desta quinta-feira

Ricardo Valota, do estadão.com.br, e Talita Figueiredo, especial para o Estado,

01 de maio de 2008 | 01h06

As buscas pelo piloto do helicóptero que caiu próximo a um condomínio de luxo em Paraty foram suspensas e devem ser retomadas às 6 horas desta quinta-feira, 1. O acidente aconteceu perto da Praia de Laranjeiras, no Sul Fluminense, por volta das 20 horas de quarta-feira. O co-piloto morreu. Ocupada pelo piloto e co-piloto, a aeronave havia acabado de levantar vôo em direção à capital paulista após deixar uma família de turistas na cidade para o feriado prolongado de 01º de Maio. De acordo com a Polícia Militar, o tempo estava fechado e chovia no momento em que o helicóptero caiu, a 500 metros do heliponto da marina do Condomínio Laranjeiras. O corpo do co-piloto Carlos Eduardo Jesus de Azevedo, de 58 anos, foi encontrado. O piloto, identificado apenas como Afonso, e a aeronave seguem desaparecidos.  Perda de Controle Apesar do crescimento de 66% na frota de helicópteros do País na última década, o número de acidentes se mantém estável. Segundo o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), a média é de 13 ocorrências por ano. Nos últimos dez anos, 28,7% dos acidentes com helicópteros foram causados por perda de controle por panes mecânicas ou erro dos pilotos. As falhas de motores e as colisões em vôo aparecem em segundo lugar no ranking, com 18,4%. Entre os fatores contribuintes para os acidentes, 55,9% são de julgamento do comandante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.