Facebook/Reprodução
Facebook/Reprodução

Homem acusado de amarrar adolescente em poste é baleado no Rio

Leonardo Bollinger Scherer foi atingido ao sair da boate Cave, no Arpoador, e internado no Hospital Miguel Couto; quadro é estável

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

01 Maio 2016 | 17h21

RIO - Um dos suspeitos de amarrar um adolescente em um poste, no Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro, em 2014, foi baleado na saída de uma boate, na madrugada deste sábado, 30. Leonardo Bollinger Scherer, de 23 anos, deixava a boate Cave, no Arpoador, também na zona sul, quando foi atingido por dois tiros no abdome. Ele foi levado para Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, onde passou por uma cirurgia. O quadro da vítima é estável.

De acordo com a titular da 13ª Delegacia de Polícia (Ipanema), Patrícia de Paiva Aguiar, que investiga o caso, um procedimento policial foi instaurado para apurar as circunstâncias e a autoria do fato e diligências estão em andamento.

Scherer é apontado pela polícia como um dos homens que agrediram um adolescente acusado de praticar roubos no Flamengo. Depois, ele foi deixado nu e preso a um poste pelo pescoço com uma tranca de bicicleta. 

Scherer, João Victor Andrade de Moraes, Yuri Nogueira Maimone e Raphael Silva Fernandes dos Santos respondem à ação na Justiça pelos crimes de cárcere privado, lesão corporal e formação de quadrilha.  Na ocasião, o advogado de Scherer negou a participação dele na agressão ao adolescente. Antes desse episódio, eles já eram investigados por participarem de um grupo de "justiceiros", que agiria na zona sul. 

Scherer tinha passagens na polícia por lesão corporal, ameaça e dano. 

Mais conteúdo sobre:
Flamengo Rio de Janeiro Ipanema Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.