Divulgação
Divulgação

Suspeito de chefiar tráfico em Manguinhos é morto pela PM

Thomas Bruno Dantas, conhecido como Mongol, foi baleado em intenso tiroteio durante operação na comunidade da zona norte do Rio

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2017 | 10h15

RIO - Um homem apontado como o chefe do tráfico de drogas na Favela de Manguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro, foi morto na noite desta segunda-feira, 2, em confronto com policiais. Thomas Bruno Dantas, conhecido como Mongol, foi baleado durante uma operação da Polícia Militar para combater o tráfico de drogas na região.

O intenso tiroteio assustou moradores e chegou a interromper o serviço de trens do Ramal Saracuruna/Gramacho, da SuperVia.

PM morto. No domingo, 1º, o policial militar Antônio Carlos Paiva Nunes, de 34 anos, morreu baleado na cabeça, durante um confronto na Avenida Leopoldo Bulhões, próximo a Manguinhos.

Paiva trabalhava na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Andaraí, na zona norte, e era supervisor da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). Ele chegou a ser socorrido no Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, mas não resistiu aos ferimentos. O policial estava na corporação desde setembro de 2011. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.