Tiroteio deixa um morto e três feridos no Rio

Troca de tiros entre policiais e criminosos na Avenida Brasil, entre as favelas do Caju e de Manguinhos, deixou um suspeito morto

Alfredo Mergulhão, O Estado de S. Paulo

08 Maio 2016 | 10h59

RIO - Confronto entre policiais militares e criminosos resultou em um suspeito morto, outro ferido e mais três pessoas atingidas por bala perdida na noite de sábado, 7, no Rio. O tiroteio aconteceu por volta das 20h30 na Avenida Brasil, no trecho que passa pelas favelas do Caju e de Manguinhos, na zona norte. Na manhã de sábado, uma adolescente de 17 anos morreu baleada durante um arrastão na Linha Amarela, outra via expressa da cidade.

A troca de tiros começou quando os policiais abordaram um táxi usado por bandidos e foram atacados, na altura do Caju. A perseguição se estendeu por 4km, até as proximidades da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Manguinhos. 

Segundo a Polícia Militar, um motorista que passava pelo local, no momento do confronto, foi baleado e levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. A identificação e o estado de saúde da vítima não foram divulgados. No início da tarde, a Polícia Civil informou ainda a existência de outras duas vítimas de bala perdida durante o tiroteio. Os nomes e estados de saúde não foram divulgados.

O táxi estava ocupado por cinco criminosos. Três deles abandonaram o carro e fugiram. Os policiais fizeram um cerco e detiveram o trio de bandidos dentro da Fiocruz. Os outros dois foram baleados e permaneceram dentro do veículo. Um deles morreu e o outro foi socorrido no Hospital Estadual Getúlio Vargas.

De acordo com a Polícia Militar, foram apreendidos com dois fuzis, duas pistolas, uma granada, três carregadores de fuzis e munições de diversos calibres. Os presos e o material apreendido foram levados para a Cidade da Polícia (sede de delegacias especializadas), em Manguinhos. O patrulhamento na área foi reforçado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.