Homem se rende após ficar 18 horas cercado pela PM no Rio

Apesar de ter se trancado em casa com a mulher e a filha, polícia diz que ex-militar não ameaçou a família

Pedro Dantas e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

26 de novembro de 2007 | 10h24

Terminou por volta das 10 horas desta segunda-feira, 26, o cerco de mais de 18 horas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio a uma casa em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Manoel dos Santos Gomes, militar reformado do Exército, de 60 anos, se rendeu depois de se trancar em casa com a mulher e a filha, de 21 anos. Apesar de estar armado, a PM afirmou que ele não ameaçava a família. Na tarde de domingo, ele baleou o inquilino de uma de suas casas em uma discussão sobre aluguel, e se recusou a ser preso por homens do 39ª Batalhão de Polícia Militar de Belford Roxo, dando início ao cerco. Depois de negociar a rendição com oficiais do Bope, o homem foi conduzido à delegacia de Nova Iguaçu (54º DP). O homem baleado, identificado como Johnny Dean Bento da Silva, de 43 anos, foi ferido nas nádegas e não corre risco de vida, mas continuava internado no Hospital do Joca, também em Belford Roxo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.