Homem será indiciado por morte de idoso atacado por cães no Rio

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os investigadores descobriram que o funcionário abriu o portão da casa “de forma descuidada”

Vinicius Neder, RIO

08 Janeiro 2017 | 13h43

Um homem será indiciado por homicídio culposo pela morte de um idoso atacado por três cachorros na manhã de sábado, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, informou a Polícia Civil neste domingo. Ele é funcionário da dona dos animais, usados como cães de guarda numa casa na Rua Dezoito do Forte, no bairro Mutuá.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os investigadores descobriram que o funcionário abriu o portão da casa “de forma descuidada”, o que permitiu a fuga dos cães e o ataque ao idoso. Ary de Oliveira Mendes tinha 83 anos.

A primeira informação era de que os cães eram da raça pitbull mas, segundo a Polícia Civil, os três cachorros são da raça bull terrier com mestiço. No sábado, também havia circulado a versão de que Mendes teria sido atacado após defender uma menina dos cães, mas a polícia informou que essa hipótese não foi confirmada por testemunhas.

Além do indiciamento do funcionário, a proprietária dos cães responderá administrativamente sobre o ocorrido, segundo a Polícia Civil.

Mais conteúdo sobre:
Polícia Civil Mario Mendez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.