Google Street View
Google Street View

Incêndio atinge Shopping da Gávea, na zona sul

Chamas começaram no Teatro Clara Nunes, localizado dentro do estabelecimento; nove pessoas precisaram de atendimento médico, oito por inalação de fumaça

Lucas Gayoso e Fábio Grellet, Especial para o Estado

06 de junho de 2017 | 16h01
Atualizado 06 de junho de 2017 | 18h35

RIO - Um incêndio atingiu o Shopping da Gávea, na zona sul do Rio de Janeiro, por volta das 15 horas desta terça-feira, 6. De acordo com testemunhas, as chamas começaram a se alastrar no Teatro Clara Nunes, que fica dentro do centro comercial. O Corpo de Bombeiros informou que equipes foram enviadas ao local para combater o incêndio. O shopping permanece evacuado. 

Nove pessoas precisaram de atendimento médico no incêndio que atingiu o Shopping da Gávea. Segundo o Corpo de Bombeiros, oito delas por inalar fumaça e uma, a única mulher, devido a um mal súbito. Ela se assustou quando passava diante do shopping e acabou desmaiando. Oito pessoas foram encaminhadas a unidades de saúde da região – o hospital Miguel Couto e a Coordenação de Emergência Regional Leblon (CER Leblon) –, e uma preferiu apenas ser atendida no local.

O incêndio que atingiu o Shopping da Gávea, na zona sul, começou pouco depois das 15h na plateia do Teatro Clara Nunes e se espalhou rapidamente, destruindo poltronas e cenários.

Segundo a atriz Dadá Coelho, protagonista da peça Corta!, que estava em cartaz desde 4 de maio, havia oito pessoas dentro do teatro e todas saíram ilesas. “Eu não estava e fui informada pelo grupo de Whatsapp. Levei um susto, mas felizmente todos se salvaram. Quem estava trabalhando era o pessoal da cenografia, remontando o cenário para a apresentação de quinta-feira”, contou. 

A maior preocupação da atriz era com o estado de saúde de dois senhores gêmeos, que há mais de 40 anos trabalham na técnica do teatro. Dadá disse que não sabe como o fogo começou. Ela também não tem informações se as chamas chegaram a atingir outras estruturas do shopping.  A Rua Marquês de São Vicente está completamente interditada próximo à Praça Santos Dumont. 

Obra. O incêndio que atingiu o Teatro Clara Nunes, dentro do Shopping da Gávea, na zona sul do Rio, na tarde desta terça-feira, começou em uma obra de expansão da área destinada ao público, segundo técnicos que trabalhavam no local. Na próxima sexta-feira estrearia nesse teatro a peça Supermoça, que seria encenada em horário alternado com o espetáculo “Corta!”, em cartaz desde 4 de maio.

Cinco pessoas trabalhavam na instalação do cenário da peça prestes a estrear, enquanto operários contratados pela administração do teatro realizavam uma obra de ampliação do segundo andar da plateia. 

“Estávamos instalando as roldanas que iriam movimentar o cenário, com as cortinas fechadas para evitar que a poeira causada pela obra chegasse ao palco. Por isso, não vimos o início do fogo, mas ouvimos a gritaria e, ao abrir a cortina, nos assustamos com o incêndio”, contou Max Farria, 49 anos, camareiro e contrarregra de Supermoça. Com ele, havia outros quatro técnicos no palco, além de dois funcionários do teatro. “Não deu tempo de tirar nada, só de correr. Nossa preocupação era com os dois funcionários, que trabalham no teatro há mais de 40 anos. Felizmente, estão todos bem”, completou Farria.

Para encenar Supermoça, o produtor Rafael Carretero, 36 anos, e a atriz Izabella Van Hecke, 42, investiram cerca de R$ 20 mil cada um. Carretero chegou a vender seu carro. “Perdemos tudo, até o contrato social da minha empresa, que estava no camarim”, lamentou o produtor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.