Reprodução
Reprodução

Justiça autoriza transferência de Rogério 157 para presídio federal

Traficante foi detido na semana passada; ainda não há definição sobre para qual cadeia ele será encaminhado

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2017 | 21h24

RIO - A Justiça do Rio de Janeiro autorizou nesta terça-feira, 12, a transferência de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, para uma penitenciária federal. A decisão é da 20ª Vara Criminal do Rio, que atendeu a pedido da Secretaria de Segurança e do Ministério Público do Estado. Ainda não há definição sobre para qual presídio federal Rogério 157 será encaminhado.

+++ Mais procurado do Rio, Rogério 157 é preso; polícia teme guerra pela Rocinha

No despacho, a juíza Tula Correa de Mello assinalou que a transferência é indispensável "a fim de possibilitar a garantia da ordem pública, com a continuidade à política de austeridade no combate ao crime organizado no Rio de Janeiro, fortalecendo assim a política de segurança pública do Estado".

+++ Quem é Rogério 157

Ainda segundo a decisão, "a medida garante a aplicação da lei penal e resguarda a instrução criminal, eis que preserva as testemunhas e permite o cumprimento das ordens judiciais sem qualquer interferência facilitada pela presença do custodiado no Estado, em local onde se encontram acautelados membros da referida organização criminosa".   

+++ Policiais fazem selfies sorrindo com Rogério 157

Prisão

Chefe do tráfico na favela da Rocinha, na zona sul, e ligado ao Comando Vermelho (CV), Rogério 157 foi preso no último dia 6 em trabalho conjunto de forças federais e estaduais. Ele foi detido na Favela do Arará, na zona norte. Era o bandido mais procurado do Rio e disputava o comando do tráfico na Rocinha com Antônio Bonfim Lopes, o Nem, ligado à facção Amigo dos Amigos (ADA) e preso na Penitenciária Federal de Porto Velho. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.