Justiça bloqueia bens do presidente da Câmara do Rio

Jorge Fellipe (PMDB) é investigado pelo Ministério Público em processo sobre uma denúncia de desvio de verbas públicas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2015 | 21h24

RIO - A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta terça-feira, 30, o bloqueio de bens do presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, vereador Jorge Fellipe (PMDB). Ele é investigado pelo Ministério Público em processo sobre uma denúncia de desvio de verbas públicas supostamente realizado por Rodrigo Bethlem (PMDB), que foi secretário municipal de Ordem Pública, de Assistência Social e de Governo. Bethlem foi casado com Vanessa Fellipe, filha do vereador.

O Ministério Público investiga uma denúncia de que Bethlem teria enviado dinheiro ilegalmente para cinco contas abertas em bancos da Suíça. Uma dessas contas foi aberta em nome de Jorge Fellipe. A decisão de bloquear os bens foi do juiz Alexandre de Carvalho Mesquita, da 3ª Vara da Fazenda Pública.

Ele decretou a quebra do sigilo bancário de todas as contas de Bethlem, de Felippe e também de Pedro Henrique Mairing. Os bens de todos os réus foram bloqueados pela Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.