Justiça decreta prisão de 3 PMs foragidos no Rio

Márcio de Souza, Júlio Esteves Filho e André Luís da Silva tinham sido presos administrativamente

Talita Figueiredo, do Estadão,

18 de setembro de 2007 | 20h43

Os três policiais militares suspeitos de participar do atentado contra um delegado no último dia 2, em Copacabana, zona sul do Rio, tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça nesta terça-feira. Os sargentos Márcio de Souza Barbosa, Júlio Esteves Filho e o cabo André Luís da Silva já estavam presos administrativamente desde sexta-feira. O delegado Alexandre Neto, da Divisão Anti-Seqüestro, foi atingido por quatro dos oito tiros disparados contra ele, quando saía de seu carro em frente à sua casa. A polícia investiga se o sargento Barbosa, com quem o delegado tivera uma discussão porque estacionara seu carro em local proibido, liderou o grupo no atentado. A polícia encontrou vestígios de pólvora dentro do Polo prata do sargento, mesmo tipo de carro visto por testemunhas no local do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.