Divulgação
Divulgação

Ladrão é amarrado e agredido após tentativa de assalto na Baixada

Polícia Militar chegou rapidamente, interrompeu as agressões e conduziu o bandido à 67.ª Delegacia de Polícia, na cidade

Danielle Villela e Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

17 de julho de 2015 | 16h23

Atualizada às 21h44

RIO - Um ladrão foi dominado, amarrado e agredido após tentar assaltar uma mulher em um posto de combustíveis na BR-116, na altura do município de Guapimirim, na região metropolitana do Rio, na manhã desta sexta-feira, 17. A Polícia Militar chegou rapidamente, interrompeu as agressões e conduziu o bandido à 67.ª Delegacia de Polícia, na cidade.

Eram 9 horas quando o assaltante, identificado apenas como Rodrigo e cuja idade não foi divulgada, chegou ao posto, de acordo com testemunhas. Armado com um revólver calibre 38, ele anunciou o assalto a uma cliente que esperava para abastecer sua motocicleta.

Um policial civil de folga, que estava no posto, percebeu o assalto e conseguiu dominar o assaltante que, em seguida, foi cercado por pessoas que passavam pelo local. O ladrão foi amarrado com cordas e passou a ser agredido.

O espancamento foi interrompido por policiais militares do 34.º Batalhão (Magé), que chegaram logo ao local. O revólver do assaltante foi apreendido. Caso sejam identificados, os agressores poderão ser indiciados por lesões corporais e até tentativa de homicídio.

Em outro episódio, na tarde desta sexta, um policial civil que estava de folga e passeava de bicicleta pela Praia do Flamengo, na zona sul do Rio, flagrou uma tentativa de assalto e deteve o ladrão. Ramon Oliosi Falcão, de 19 anos, havia usado uma arma de brinquedo para dominar um casal de turistas.

O bandido roubou um cordão de ouro, óculos e boné de um homem e, quando começava a pegar os objetos da mulher, ela percebeu que a arma não era verdadeira e começou a gritar. O policial civil se aproximou e Falcão tentou fugir. Acabou encurralado na Rua Silveira Martins e encaminhado à Polícia Civil.

Mais conteúdo sobre:
Baixada Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.