Bope/Twitter
Bope/Twitter

Líderes do Comando Vermelho são preso no Complexo do Chapadão

Além de Fu da Mineira, Claudinho da Mineira e outros 4 comparsas foram detidos; PM admite que ação está ligada à morte de Playboy

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2015 | 08h40

Atualizada às 13h43

RIO - Com a prisão de seis chefes da facção nesta terça-feira, 11, a inteligência da Polícia Militar acredita  ter desarticulado a cúpula do Comando Vermelho, principal facção do Rio. O secretário de Segurança José Mariano Beltrame vai pedir que os traficantes Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fu da Mineira, chefe do tráfico do Chapadão, na zona norte, seu primo José de Souza Fontarigo, o Claudinho da Mineira, e outros quatro comparsas sejam transferidos para um presídio federal.

"As lideranças soltas hoje seriam (os traficantes) Pezão (Luciano Martiniano da Silva) e Marcelo Piloto, mas a informação que a gente tem é que não estão em redutos do Rio de Janeiro e sim no Paraguai. Ou essas lideranças retornam ou eles (o CV) vão ter que eleger novos líderes", afirmou o comandante do setor de inteligência da PM, coronel Antônio Goulart. 

A PM admite que a ação desta terça-feira está ligada à morte de Celso Pinheiro Pimenta, líder do ADA e ex-chefe do tráfico na Pedreira, comunidade vizinha ao Chapadão, no último sábado. A intenção seria mostrar que não só um grupo é alvo de ações e impedir que o CV se fortalecesse e tomasse áreas da região.

Os outros quatro presos além de Fu e Claudinho são Robson Aguiar de Oliveira, conhecido como Binho do Engenho, Eduardo Paixão, o 2D, Rafael Silva Gomes e César Augusto Alta de Araújo, todos do Comando Vermelho. Eles foram levados para a 39ª Delegacia de Polícia, na Pavuna. Somados, eles têm 120 anos de prisão em processos nos quais já foram condenados, além dos que não foram concluídos. 

Os criminosos foram encontrados por cerca de 60 homens do Comando de Operações Especiais (COE) dentro de uma casa, em um condomínio próximo ao Chapadão. A inteligência da PM soube que eles dormiam no local três dias por semana, como estratégia de segurança. Tinham forte aparto:cinco fuzis, sendo um ponto 50, com capacidade de destruição antiaérea, uma pistola e muitos estojos de munição. Depois de uma negociação tensa, na qual os criminosos pensaram se resistiriam à prisão, acabaram se entregando. 

De acordo com as autoridades de segurança, Fu é um dos líderes da facção Comando Vermelho e se refugiava no Chapadão, de onde comandava o tráfico local e o do Complexo do Lins. Junto com Claudinho, Fu ordenou a invasão do Morro da Coroa (antes pertencente à facção Amigos dos Amigos, ou ADA) por criminosos do Comando Vermelho do vizinho Morro do Fallet. As duas comunidades ficam em Santa Teresa, na zona central.

À época, a recompensa por informações sobre os dois primos passou de R$ 5 mil para R$ 10 mil. Fu e Claudinho, tornaram-se foragidos em 2013, ao fugirem do presídio federal de Porto Velho, em Rondônia, após receberem progressão de regime.

Fu era considerado o principal rival de Playboy. Em uma gravação, o traficante da Pedreira aparece negociando com o rival do Comando Vermelho um "cessar fogo" na região de Costa Barros e Pavuna, porque os tiroteios estariam prejudicando moradores, principalmente crianças. 

Já Binho do Engenho estava foragido desde fevereiro de 2012, quando fugiu por uma tubulação do Instituto Penal Vicente Piragibe, em Bangu. De acordo com o Disque Denúncia, ele é um dos principais traficantes da facção Comando Vermelho e faz a ligações entre os pontos de drogas. Também realiza compras de armas e drogas para o CV. Contra ele há cinco mandados de prisão por homicídio. A recompensa oferecida por informações do traficante era de R$ 1 mil. 

De acordo com o coronel René Alonso, comandante do COE, uma das fontes de informação que sustentaram a ação desta terça-feira veio do Disque Denúncia. Segundo ele, o COE permanecerá na região para prevenir retaliações às prisões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.